26 de dez de 2016

História de Araçagi-PB







Araçagi surgiu nos meados do século XVIII, quando a região servia de pousada para os mercadores e tangerinos de gado que praticavam o comércio entre Mamanguape que na época era conhecida por Monte Mor, Guarabira e os Sertões da então província da Paraíba. Alguns desses mercadores estabeleceram relações de amizades com índios Guandus e fixaram-se num lugar conhecido como Rio dos Araçás.

 


Araçá (Psidium grandifolium)



Fruto do araçazeiro, o araçá tem o seu sabor lembrando um pouco o da goiaba, embora seja um pouco mais ácido e de perfume mais acentuado. É uma fruta pequena, arredondada, com sementes, cuja polpa varia de cor segundo a espécie, predominando o alaranjado e o amarelo-claro. 


É usado no preparo de sorvetes e refrescos e também de um doce muito parecido com a goiabada. Existem vários tipos de araçá, sendo os mais comuns o araçá-vermelho, o araçá-de-cora, o araçá-de-praia, o araçá-do-campo, o araçá-do-mato, o araçá-pêra, o araçá-rosa e o araçá-piranga. 

Veio da África, mais especificamente de Angola, esse arbusto que chega a cinco metros de altura e que se adaptou muito bem à região Sudeste do país. As flores brancas e pequenas, de cinco pétalas, e os frutos amarelos e redondos formam um belo contraste com o verde das folhas. A polpa, ácida, tem sais minerais e vitamina C.

Parte utilizada: Fruta

Ajuda a tratar de: Escorbuto, excesso de ácido úrico, inflamações, retenção de líquidos, poros muito abertos. 

TRADIÇÃO 

A tradição conta que um português conhecido como papai Manoel, estabeleceu-se em um lugar denominado Tainha e lá se acasalou com uma mestiça com uma mestiça de nome Francisca, conhecida por dona Chiquinha, o casal teve dois filhos e deu origens a várias gerações.

Presume-se que foi Manoel o doador de uma propriedade situada no povoado do Rio dos Araçás destinado a Sagrada Família . Naquele local surgiu o povoado de Araçagi. 

O termo da palavra indígena, (araçá) fazendo-se referencia as grandes quantidades desses frutos ali existentes e que se multiplicavam se, abundantemente as margens do rio.

Em 1870, quando aqui chegaram à família Melo e o padre Raulino Ricardo, sacerdote, trabalhadores cheios de boa vontade pelo progresso do povoado, edificaram a primeira casa e o templo, estava assim iniciada a formação do núcleo, um dos mais importantes que integravam o município de Guarabira.

Para substituir o capelão Raulino o interino Sacerdote Padre Francelino Coelho Viana, que obteve maiores recursos e construiu o lugar santo, bem juntinho a capela.

Com a chegada das famílias do Trajanos, Guilherme, Peixoto, Ferraz, Serrano, Bandeira, Pessoa, Fernandes e muitas outras, Araçagi muito se evoluiu.

A Extensão Territorial

Araçagi está localizada na microrregião do piemonte da Borborema do agreste paraibano, como um dos doze municípios que compõem a micro região de Guarabira, localizada em uma depressão entre o sertão do Estado, constituindo uma área de transição

Localizado na microrregião de Guarabira. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), no ano de 2007 sua população era estimada em 17.334 habitantes. Área territorial de 230 km². 110 Km de distância da Capital do Estado João Pessoa.

Limita-se ao Norte com Pirpirituba, Sertãozinho, Duas Estradas e Curral de Cima.

Ao Sul com os municípios de Munlugú, Mari e Sapé

Ao Leste com Cuité de Mamanguape, Itapororoca 

Ao Oeste com o município de Guarabira.

Apresenta uma altitude de 57 metros ao nível do mar e latitude 651’ 11” – longitude 35 22 “52”“.

Coordenadas Mesoregião 03 do agreste paraibano e micro região 16 – Guarabira.

O município de Araçagi está dividido em zona rural e urbana 

Assim divididos em dois setores:

Zona Norte e Zona Sul: 

Zona Norte compõe-se de 30 localidades que são elas: Canafistula, Cuité de menino Deus, Cachoeira, Canafistinha, Queimadas, Canoas, Arisco, Mutuca, Monde,Cipoal, Guandu, Cachoeira do Olho d´água, Piabas, Marmaraú, Gravatá de Piabas, Lagoa das Velhas, Mata do Estreito, São Vicente, Mascate, Chã do Mascate, Carrasco, contento, Guaribas, Pitombas, Rua Nova, São Miguel, Bom Sossego, agostinho, Pau D’Arco e Maravilha.

Zona Sul – compõe-se de 32 localidades assim enumeradas: Barro Vermelho, Jacinto, Bonita, Lagoa Grande, Riachão de Baixo, Riachão de Cima, Mercador de Cima, Mercador de Baixo, Lagoa do Boi, Taumatá, Taumatá de Genipapo, Taumatá de Violeta, Fazenda Violeta (hoje Assentamento Maria Preta), Barra, Caetano, Caveira de Vaca, Lagoa do Caju, Ingá, Fazenda Paraíso, Pacheco, riacho Grande, Merereba, Avenida, Santa Lúcia, água Fria, Fazenda Nova, Santos Rios, Maracujá, Tainha, Junco da Tainha, Gravatá Mulunguzinho e Malicia.

Relevo

Com uma superfície de poucas variações, sendo plano e suavemente ondulado, um solo arenoso e argiloso, propicio ao cultivo de vegetais.

Hidrografia

Sua bacia hidrográfica é formada pelos rios Araçagi, Mamanguape, Guandu e Tananduba, limitando-se com Guarabira pelo riacho três irmãos. Há também açudes que merecem destaques como Santa Lúcia, Paraíso da Serra Guariba, Curral grande e engenho Camurim, Riacho Camurins e Pulgos.

Todos com um objetivo de tomar útil a fertilização da terra, deixando-a próprio para o cultivo. Apesar da seca nosso município encontra-se num quadro hidrográfico bastante regular. Vale ressaltar que a sede da cidade de Araçagi é cortada pelo rio araçagi, que se classifica como temporário , isto porque durante o período do verão ele seca.

Clima 

Possui um clima temperado, com máxima de 31 graus, mínimas de 23 graus. O inverno começa em março, terminando geralmente em agosto.

A média anual de chuvas é baixa e irregular, provocando a seca e dificultando assim a vida de alguns, principalmente dos agricultores que sobrevivem da agricultura.

Quadro Geopolítico

No dia 22 de julho de 1959, Araçagi é emancipado tornando-se assim um município e deixando de pertencer ao município de Guarabira, conforme a Lei Estadual de nº 2.147, graças aos esforços de cidadãos araçagiense como: José Felix da Silva, Jose Pessoa de Brito e Olívio Câmara Maroja.

Após a emancipação o município foi administrado por Geraldo Espíndola e José Pessoa de Brito ambos nomeados, somente em 03 de outubro de 1960 foi eleito o Primeiro Prefeito Vanildo Lívio Ribeiro Maroja e o Vice Prefeito Genival Ferreira de França.

Os mesmos foram empossados e, 17 de outubro de 1960, pelo então Sr. Juiz de Direito Gentil Marinho Muribeca, da Comarca de Guarabira.

Religião

Em 1846 foi fundada a capela de Jesus e Maria José que deu origem ao povoado de Araçagi.

Teve sua primeira reforma 1909, que depois foi se modificando, o patamar da Igreja foi construído na responsabilidade do Monsenhor Emiliano de Cristo, e em 1950 foi erguida a casa Paroquial , em 1997 foi realizada a reforma geral, com a retirada das duas paredes laterais.

Vários religiosos contribuíram para o fortalecimento do catolicismo em Araçagi:


- 1837 – Pe. Francelino Viana

- 1884 – Monsenhor Valfredo Leal

- 1917 – Cônego João Gomes Maranhão

- 1933 – Monsenhor Emiliano de Cristo

- 1967 – Pe. Geraldo Pinto

- 1977 – Pe. Celestino

- 1979 – Pe. Luiz Pescarmona

- 1948 – Pe. Celso Borges Roching

- 1990 – Pe Marcos



Depois da instauração da Paróquia



-         1995 – Pe. Mauro José Ribeiro – 1º Vigario

-         1996 – Pe. Francisco de Assis Santiago de oliveira

-         1997 – Pe. Vandilson Paulino da Silva

-         1998 – Pe. Pedro Gomes

-         1999 – Pe. Gaspar Nunes da Costa Rafael

-         2009 – Pe. Paulo Roberto.

-         2010-   Mons. Bosco



 Ainda encontramos várias denominações Religiosas


- Igreja de Deus no Brasil

- Igreja Assembléia de Deus

- Igreja adventista do 7° dia

- salão do reino da Testemunhas de Jeová

e outras.

Mandatos dos Prefeitos Seguintes



1960-1964 – PREFEITO: Vanildo Lívio Ribeiro Maroja

                      Vice-Prefeito: Genival Ferreira de França



1965-1968 – PREFEITO: Benjamim Rosas de Vasconcelos

                      Vice-Prefeito: Agripino Ribeiro Franco



1969- 1972 – PREFEITO: Osvaldo Felix da silva

                       Vice-Prefeito: José Alexandrino de Souza



1973- 1976 – PREFEITO: Onildo de Souza Câmara

                       Vice-Prefeito: Otávio Nunes da Silva



1977- 1982 – PREFEITO: Antonio de Azevedo Feliz

                       Vice-Prefeito: Severino Ribeiro da Silva



1983- 1988 – PREFEITO: Vanildo Lívio Ribeiro Maroja

                       Vice-Prefeito: Otávio Nunes da Silva



1989- 1992 – PREFEITO: José Alexandrino Primo

                       Vice-Prefeito: Tarcísio Wilson da Cunha Rosas

                        (Período de criação da Lei Orgânica do Município)



1993- 1996 – PREFEITO: Francisco Monteiro da Silva

                       Vice-Prefeito: João Rozeno de Menezes



1997- 1998 – PREFEITO: Vanildo Lívio Ribeiro Maroja

                       Vice-Prefeito: Jose Alexandrino Primo*



1999- 2000 – PREFEITO: José Alexandrino Primo

                      * (assumiu por motivo da morte do Prefeito Vanildo Maroja)



2001- 2004 – PREFEITA: *Maria Licar de Andrade Pereira

                      Monteiro

                      Vice-Prefeito: José Erivaldo Leite

*Primeira Prefeita mulher do município



2005 - 2008 - José Alexandrino Primo

           Vice-Prefeito: Marcelo Gambarra Pires


2009 - 2012 - PREFEITO: Onildo Câmara

           Vice Prefeito: Sizenando



2013-2016 - PREFEITO: José Alexandrino Primo

           Vice Prefeito: Melque





Quadro Populacional


O município de Araçagi tem uma população de 17.334 habitantes conforme estatística do IBGE – censo de 2007. 

Com uma densidade de 77,9 habitantes por km²

PIB: 57.550.368 - ano de 2003/ IBGE

Renda Per Capita: 3.199,91- ano de 2003/ IBGE

Meio de Transportes

O município apresenta um quadro bem diversificado, mesmo com a chegas da tecnologia e uma nova estrutura de estradas e via rodoviárias, a população de Araçagi ainda usa o meio de locomoção animal e o de veículo de automotor.

Veículos de tração animal – (burros cavalos carroças etc.)

Veículos de tração automotor – (Automóveis, caminhões, ônibus, etc.)

Existem na cidade duas praças de Táxi

E duas praças de moto-táxi

Meio de Comunicação

Na cidade de Araçagi os meio de comunicação se resume em 01 (um) dos Correios e o sistema de telefonia fixa.

Rádio comunitária local.

E o site, www.aracagionline.com
Modo de produção
A agricultura e a pecuária vêem se desenvolvendo gradativamente com a escassez da chuva fica difícil e há limitação no setor agrícola.
Mas se produz com uma regular intensidade produtos como: abacaxi, feijão, inhame, mandioca, milho, urucum , banana e cana-de-açúcar.
Tendo como principal produto à mandioca.

Na pecuária os principais rebanhos são de bovinos, suínos, muares, ovinos e caprinos.
Tendo como principal produto o rebanho Bovino.
Industria 
O município conta com inúmeras indústrias, todas classificadas como industrias de bem de consumo.
Bem de consumo duráveis: fábricas de portas, móveis, roupas.
Bem de consumo alimentícios: padaria, casa de farinha, e etc.
Energia 
Na década de 60 a cidade era mantida sua iluminação a candeeiros que funcionava a querosene. Depois passou a ser iluminada por energia a motor explosão que funcionava das 18:00 às 22: horas de propriedade do sr. José Pessoa de Brito.

Passando a ter energia elétrica (SAELPA) a partir de 1965, feito do Prefeito Benjamim Rosas de Vasconcelos.

Datas comemorativas do município (feriados municipais) 

- 08 de março dia Internacional da mulher

- 22 de julho Emancipação política

Fontes:
- Historia de Araçagi em fatos e fotos.
- Google.com.br
- IBGE 

  • Comentar com o Gmail
  • Comentar com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Poste seu comentário. Compartilhe suas idéias e opiniões, para que assim, surjam novos questionamentos.

Item Reviewed: História de Araçagi-PB Rating: 5 Reviewed By: Carlos Silva