1 de dez de 2014

01/12/1902 - Lançamento da obra Os Sertões, de Euclides da Cunha




No dia 1º. de dezembro de 1902, o escritor Euclides da Cunha lançava “Os Sertões”, um dos livros mais famosos da literatura brasileira. A obra trata da Guerra de Canudos (1896-1897), no interior da Bahia, conflito que Euclides da Cunha acompanhou como correspondente do jornal “O Estado de São Paulo”. O livro é ao mesmo tempo um relato jornalístico, histórico e de literatura. 

A obra é dividida em três partes: “A terra”, “O homem” e “A luta”. A primeira é composta por relatos sobre a natureza do local, como relevo, o solo, fauna, a flora e o clima da região nordestina. Nesta parte, Euclides relatou o drama enfrentado na região por conta da seca. 

Na parte “O homem”, o escritor julgava que as pessoas são produto do meio (geografia), da raça (hereditariedade) e do momento histórico (cultura). O autor faz uma análise da psicologia do sertanejo e de seus costumes. Como a maioria na sua época, ele acreditava numa “raça superior”, e considerava que o sertanejo estava na parte inferior desta hierarquia, em que os de pele clara eram mais valorizados. Em “A luta”, Euclides contra com grande riqueza de detalhes como foi a Guerra de Canudos, que dizimou a população da cidade homônima. O autor ainda aborda no livro a diferença entre os povos litorâneos e interioranos. 

No litoral, segundo ele, estavam os polos de desenvolvimento político e econômico, enquanto que no interior havia atraso econômico, o que resultava na fome e miséria da população. No entanto, ao tratar de Canudos, Euclides indica que tanto uma área como a outra se encontravam em um estado não civilizado da humanidade, por conta da crueldade usada para reprimir o movimento de Antônio Conselheiro.

Fonte: Hoje na História
  • Comentar com o Gmail
  • Comentar com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Poste seu comentário. Compartilhe suas idéias e opiniões, para que assim, surjam novos questionamentos.

Item Reviewed: 01/12/1902 - Lançamento da obra Os Sertões, de Euclides da Cunha Rating: 5 Reviewed By: Informação Gerando Conhecimento