Davi - O guerreiro que matou um gigante, liderou mercenários e unificou as tribos israelitas


Um rapaz bem apessoado, integrante de um poderoso clã da tribo de Judá. Para alguns, Davi era pastor de ovelhas. Para outros, escudeiro do rei israelita Saul. A Bíblia não deixa claro qual das duas era sua ocupação, mas descreve em detalhes a luta que ele teria travado contra o gigante Golias - um exímio guerreiro filisteu com quase 3 metros de altura. 

Diz a narrativa que os exércitos inimigos estavam alinhados, prontos para a briga, quando o grandalhão lançou um desafio: "Escolhei entre vós um homem que desça contra mim", teria bradado. "Se ele me vencer (...), seremos vossos escravos; mas, se eu o vencer e o matar, então sois vós que sereis nossos escravos". Golias, além de enorme, tinha capacete, armadura, perneiras e escudo. Carregava também uma lança. E metia medo nos adversários. Mesmo assim, Davi se apresentou para lutar. Levou consigo apenas uma funda. E foi com essa arma simplória, segundo o texto bíblico, que ele matou o gigante (leia mais na pág. 29). 

Com essa proeza, Davi deu início a uma fascinante escalada que o conduziria ao posto de rei de Judá e, posteriormente, também ao trono de Israel - unificando os reinos do sul e do norte. "A visão do pastorzinho humilde é a romantização de sua figura", diz o teólogo Carlos Arthur Dreher, professor das Faculdades EST em São Leopoldo (RS). "Sua trajetória começa como líder militar." 

A ascensão de Davi é motivo de polêmica até hoje. Para alguns estudiosos dos textos sagrados, ele teria traído Saul. Para outros, apenas rea-gido à perseguição do rei. É verdade que a Bíblia o retrata comandando mercenários e lutando ao lado dos filisteus. "A narrativa, no entanto, diz o tempo todo que é Deus quem quer Davi no poder", afirma o teólogo e doutor em sagradas escrituras José Ademar Kaefer, do Instituto São Paulo de Estudos Superiores. Seja por linhas retas ou tortas, o fato é que Davi entrou para a história judaica como herói - um guerreiro implacável que fundou o alicerce para a construção do moderno Estado de Israel.

ESCÂNDALO BÍBLICO 

É curioso notar como o Velho Testamento não oculta certos deslizes de Davi. Um desses episódios foi um caso de adultério, considerado crime grave naqueles tempos. Tudo começa quando Davi, no melhor estilo voyeur, observa uma moça de nome Betsabeia tomando banho. Encantado, ele não se importa com o fato de que a beldade seja casada com Urias, um de seus melhores soldados. Depois de engravidar a jovem, ordena que seu marido seja trazido do fronte e permaneça ao lado dela, para que ninguém desconfie de que o filho é de outro. Mas Urias se recusa. Davi manda o soldado de volta para a guerra e o coloca na frente mais perigosa. Urias morre. O rei assume seu relacionamento com a viúva. E com ela tem outros filhos -v entre eles, o futuro rei Salomão.

Fonte: super.abril
Por Maria Fernanda Vomero

Comentários