15 de fev de 2013



"Sete obras tomadas de seus donos judeus na década de 1930 estão sendo devolvidas às famílias às quais pertenciam originalmente na França"



Elas incluem quatro quadros atualmente expostos no Louvre (veja imagens abaixo). 



"Retrato de Bartolomeo Ferracina", de Pietro Longhi (1702-1785) 
 
 

"A Tentação de Santo Antônio", de Sebatien Ricci (1659-1734) 
 
 
 
 
"São Francisco de Paula", de Francessco Fontebasso (1707-1769) 
 
 
 

"Milagre de Santo Elígio", de Gaetano Gandolfi San Matteo della Decima (1734-1802)


Seis das obras eram de Richard Neumann, um judeu austríaco que vendeu sua coleção por um valor irrisório para obter dinheiro para deixar a França.

A sétima foi roubada em Praga, e pertencia a Josef Wiener, um banqueiro judeu.

As sete obras haviam sido escolhidas para uma exposição na galeria de arte que Adolf Hitler queria construir na cidade austríaca de Linz, onde ele cresceu.

As queixas das famílias foram finalmente validadas pelo governo da França em 2012, depois que se comprovou a origem de cada um dos quadros.

As obras da coleção de Neumann serão entregues ao seu neto, Tom Selldorff, hoje com 82 anos e morando nos Estados Unidos.

O governo francês vem recentemente tentando reparar os danos da ocupação nazista (1940-1944) ao devolver todo tipo de arte saqueada, roubada ou apropriada de maneira indevida. 

A ação faz parte desse projeto. 




Deixe sua crítica, elogio enfim, compartilhe suas idéias e opiniões, para que assim, surjam novos questionamentos. Obrigado pela visita!

Portal Leitura Obrigatória - Informação Gerando Conhecimento . 2017 Copyright. All rights reserved. Designed by Blogger Template | Free Blogger Templates