2 de dez de 2012






Não satisfeito com o apoio popular, Napoleão busca uma impressionante fonte de legitimidade: a Unção Real, seguindo uma antiga tradição da igreja e da monarquia francesa. 


Mas também não se contentava em receber a Consagração, como os reis da França, das mãos do Arcebispo de Reims, mas também após negociações trabalhosas, fizeram o Papa ir a Paris. 


Em 2 de dezembro de 1804, Napoleão seria consagrado imperador pelo papa Pio VII, na catedral de Paris, autocoroando-se como tal em uma cerimônia pomposa


O novo imperador assumiu os três poderes em sua própria pessoa. 

  • O Poder Executivo, diretamente. 

  • O Poder Judiciário, indiretamente, por meio de uma Alta Corte Imperial, 

  • Poder Legislativo, não somente por sua faculdade de emitir conselhos do Senado, mas também pelo controle que exerce sobre as Assembleias Legislativas e os Colégios Eleitorais, os quais, de fato, permanecem sujeitos a ele. 


O Senado permaneceu como garantia de supostas liberdades individuais e de imprensa. O Legislativo foi reduzido a uma câmara secreta para debate das leis, e o presidente foi designado pelo próprio Imperador. 


A Tribuna ficou sem função até que foi finalmente suprimida em 1807.


Deixe sua crítica, elogio enfim, compartilhe suas idéias e opiniões, para que assim, surjam novos questionamentos. Obrigado pela visita!

Portal Leitura Obrigatória - Informação Gerando Conhecimento . 2017 Copyright. All rights reserved. Designed by Blogger Template | Free Blogger Templates